#BluRaySeasonEP

by Damani Van Dunem

/
  • Streaming + Download

     

1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
8.

about

Este projecto é um EP que antecede o terceiro LP a solo de Damani Van Dunem.

credits

released March 31, 2017

tags

license

all rights reserved

about

Damani Van Dunem Luanda, Angola

Depois dos bem recebidos " Mutatis Mutandis " e "Statu Quo", esperam-nos ainda em 2017 o "#BluRaySeasonEP" e o eterno "Blu-Ray".

contact / help

Contact Damani Van Dunem

Streaming and
Download help

Redeem code

Track Name: Sem Desculpas [Prod. EasyHits]
Verse1
Antes de mais, sem desculpas pela linguagem/
Façam lá um esforço pra perceber, vão-se aplicar bem/
30 e tal camadas
Anos de muito esforço pra agora questionarem a aprendizagem/
Agora o que Faço com as milhas que fiz pelo mundo?/
Façam vocês o esforço, mergulhem um pouco nos estudos/
Eu sei, que querem Beats pra mexerem o corpo/
Mas na Swahiliândia a malta ajuda-te a pensar, man/

Refrão

Nunca pedi permissão a ninguém
Pa viver a minha vida da maneira como sei, ok?
Deixa a minha e vive um pouco mais a tua
Vida são dois dias e amanhã já tas na tumba

Verse2
O meu espelho não mente, sou igual a mim mesmo/
As fotocópias foram tiradas aqui mesmo/
Ya, bati sempre nesta tecla
com informação nas minhas letras, sou um IT sempre/
Latim sempre no título, já vim ready e com estímulo/
Bora jogar neste aro, meti rede/
Não sei que futuro esperar/
Por isso é que sem esforço eu sou assim sempre/

Refrão
Track Name: Carta Aberta Feat. Detergente [Prod. Aldicelo na EasyHits]
Refrão

Escrevo-lhe esta carta Sr. Presidente
Mui esperançoso que a mesma lhe chegue
Tou preocupado com o rumo que a nação tem vindo a tomar, ajude a nossa gente
Exercer cidadania é um acto singular
Contudo não sei se irei votar
Tou preocupado com o rumo que a nação tem vindo a tomar, Sr. Presidente

Verse

Tomei a liberdade em escrever-lhe/
Sr. Presidente, tenho 17 anos, um adolescente/
Vou começar a cursar agora a faculdade/
Também quis lá fora mas Caí na realidade/
Meu pai Disse pra estudar Direito/
pois tá Difícil ser Engenheiro num País onde não há dinheiro/
Mais vale jogarmos à bola/
Porque Ainda ganhamos casas se girarmos a bola/
Mas o problema é escola, àgua e luz/
E habitação pra todo o mundo, eu conheço muitos que acordam pra dar no duro/
E mais Saúde pra todos
Que é um risco ficar doente sem pensarmos no bolso/
Reconheço o esforço que tem feito/
Sou muito novo pra saber mas oiço cotas realçarem-no do mesmo jeito/
Mas ainda assim é insuficiente, sabe?/
nesta salada Mista falta haver tomate/
E mais chances pra todos/
Porque o país é grande e rico pra ficarmos com trocos/
Só se ouvem muitos " Ais e Uis"/
Pais não conseguem dar aos miúdos
alguma dignidade neste mundo/
Mais novos não se importam com política/
Porque promessas nunca mudaram vidas/
Páre um pouco, ouça o que a gente tem a dizer/
Afinal de contas é por nós que está a exercer/
Angola dos angolanos, um só povo, uma nação/
Criancas merecem o mínimo pra poderem crescer/
Com muito respeito, Sr. Presidente/
Vou enviar esta carta e espero que chegue/
Angola dos angolanos/
Cumprimentos, assinado, miúdo de 17 anos (2x)

Refrão

Escrevo-lhe esta carta Sr. Presidente
Mui esperançoso que a mesma lhe chegue
Tou preocupado com o rumo que a nação tem vindo a tomar, ajude a minha gente
Exercer cidadania é um acto singular
Contudo não sei em quem irei votar
Tou preocupado com o rumo que a nação tem vindo a tomar, Sr. Presidente
Track Name: Acto III [Prod. Elzo Sénior]
verse1
Han, não quero saber o que pensam esses gajos/
Ou até me importo e é por isso que vou em 3 álbuns/
Vossas bocas não me ajudam nem com 1 Centavo/
Então pq é q olham pra mim tipo vos devo algo/
A bem ou a mal ainda tamu aqui/
não me falem em fama pq há mto que não sei dessa trick/
Essa trick, que só me enganou já não quero aqui/
Quando caio levanto-me, pra
mim essa é a recipe/
Huuu, eu cuspo phat devido a 3 gajos/
Depois destes anos são os me'mos 3 gajos/
Xcal, aSmall, Azazel, same old/
Continuam a inspirar-me ainda que retirados/
Da missa a metade não sabes, perdoado/
Amnistio alguns rappers, meu nome é Zé Eduardo/
Por isso Tou bem assim/
Só quando me apetecer porei a voz nesses beats/
Nem que passem 10 anos, pois gravo para mim/
Então não adianta pressionares, a pressão é para ti/
A pressão é para ti, tipo o Tyson quando tá a bater/
Devasto tipo o míssil MOSKIT quando o alvo está a abater/
Ainda que faças 2 rimas giras, nunca aceitarei que algum dia sejas meu colega/
É que tu queres me'mo rimas giras e eu preocupado com que o povo ganhe consciência/

Refrão

Blaze
Enquanto tu passas o tempo a odiar
Eu traço o meu destino e faço a minha cena


Verse 2

Pra ganhar convosco, melhor perder alone/
Ok, se és o Stockton, cadê o Malone?/
Até chegaram lá perto mas campeão sem anel, esse título tão a vender aonde?/
Malembe, Malembe, em frente tem obstáculos/
6 filhos em casa e rimam sem cálcio/
Fica difícil entender, com B.I.'s vitalicios e rimam tipo têm 6 anos/6
Rafeiros de volta, antiga DH/
Muzumbos na moda tipo nem há cá/
E eu nem sou de guerrear mas quando ajo ponho manos na cova, faço que nem a AK/
Agora é tarde, me acordaste, tou na via B/
Álbuns há bons, como os meus nunca ouvi aqui/
Anos há uns quantos, portanto sei o que falo, G/
Leva com o flow cortante, não fica mbalo, wi/
No Tchova, era o tal que muitos queriam ouvir/
Fui p Portugal, fui matar, flow de Moçambique/
Nicca ta matar, ta a embalar como nunca ouviste/
Vês como o rap me bem fica tipo o Drulovic?/

Refrão

Blaze
Enquanto tu passas o tempo a odiar
Eu traço o meu destino e faço a minha cena
Eu faço a minha cena, eu traço o meu destino
Track Name: Flashbacks [Prod. Easy B na EasyHits]
Refrão
O Tempo voou mas algo ficou
E de repente tens flashbacks
Parece um movie, com a dama tas tu fixe
E aí vacilas com esses flashbacks

Verse1
Bem na altura em que não devia ser,
Nha relação em via verde/
A minha mente engana-me no momento em que eu vi-a ver-me/
Quando o passado dá uma olhada pra ti/
Os flashbacks resumem a história que julgavas ter chegado ao fim/
Em seGuida veem sorrisos que mexem comigo/
A Pedra sobre o assunto é removida e tá o perigo/
Muzumbos mexem, regozijo é dos 2/
O que pareciam ser memórias só mostrou ter valor/
Mas wait, não resultou então qual a cena agora?/
Agora tenho em casa uma rainha que me quer e adora/
as cenas que criticavas e faziam de mim o Damz/
São Cenas da nha cabeça ou vejo desejo no olhar/
Entretanto as nossas faces se encontram,
Fico malaike com a pompa e circunstância que ela dá ao me encontrar( han?)/
E despede como se quisesse me ver de novo/
Tá Ainda interessada ou tarei a trippar de novo, man?/

Refrão

Verse2
Quando o sonho é mesmo sonho e dá-
te na cara a real/
A saudade não deixou-me ver o que era afinal/
Pois, ela tinha broto a quem respeitava/
Eu é que assumi que ela ainda 'tava apaixonada(Oops)/
Trocàmos números da vez que nos encontramos/
E falando ao telefone alguns dias passados, toquei-me/
Recolhi-me, foi figura melhor/
Não ia deixar o meu ego deixar-me nestes lençóis/
Ainda por cima tinha a minha, amor incondicional/
Era a cabeça de baixo a não fazer-me pensar/
Mandei-lhe um beijo curto e antecipei a despedida/
Dava pra camba mas eu tinha a caBeça entorpecida(oops)/
Afinal o que eu pensei no fundo Não tinha a ver/
Andar a desenterrar um passado que Nem queria ter/
Han, são flashbacks, já voltei ao normal/
A carne é fraca, já aprendi a lição/

Refrão
Track Name: Energias [Prod. Elzo Sénior]
Verse
Não há muito tempo cá chegaram com a Bíblia e espingardas/
Com o pretexto de humanizar e enquanto isso pilhavam/
Aqui se fixaram, tavam ambis com a manada/
De tantas chances de prosperar, proliferar o cristianismo na cara/
Deram espelhos e receberam ouro que levaram para casa/
Ser transformado e cá voltar a custar os olhos da cara/
A Igreja jogou o papel no rico solo que encontrara/
E relegou as nossas crenças, pagãs como chamava/
Nem a independência nos salvou, continuamos alienados/
A herança cultural passou a feitiço e derivados/
Tenho visto escandalizado mas quem sou eu pra mudar/
a situação, se a mesma Igreja também tá pronta a ajudar/
os meus irmãos que passam fome/
que nem sabem o sobrenome, sim, posto isto quem sou eu pra criticar?/
É como uma faca de 2 gumes, situada nenhures/
Quem tiver a maior vontade com certeza irá buscar/
E estamos Nós de volta ao inicio, no que de Facto eu acredito/
Somos feitos de energia que nos manipula os sentidos/
O que um dá é o que recebe, cada Um tem o que merece/
O Mal que acontece ao Mundo é fruto do nosso pensamento/
Por isso sou optimista até que a morte me leve/
Os vários Calos que fiz na vida vão manter-me de pé/
Sim, porque cá se faz cá se paga nesta dura life/
Energias também ajudam pra te pôr pra baixo/

Refrão
O meu mundo, o meu mundo é movido a energias
O que eu penso de facto muda como corre a vida
Vem juntar-te esta corrente pra mudares também pra ti
Pensa positivo pra mudares também pra ti
Energias que são boas pra nós, energias que são boas pra nós
O meu mundo, o meu mundo que pode ser o mesmo pra ti
Vem juntar-te esta corrente pra mudares também pra ti(Han)
Track Name: #BluRaySeason [Prod. J-Cool]
Verse 1
Ok, eu tou cansado do "mimimi" desses gansos/
Tão pouco ou nada conseguem e querem infernizar os meus manos/
Figas pra si e pros seus bradas/
Sim porque aqui nada apanham/
São tentativas falhadas que me levam ao pico da montanha/
Porque essas bocas só me dão força/
Pra dar-vos mais coça
"my god" pra esses malucos, jajão não faz mossa/
É muito flow na bagagem, tá tipo o gajo se esforça/
Tava no sémen do meu pai, sim do almirante Toka/
No estúdio já fiz gaguejar, perguntem ao vosso favorito/
Deus deixou-me sempre escolher, daí ter fãs bonitos/
Não grita, faz menino, salpico sal no bizno/
O cumbú investido no rap dá pra comprar cubico/
Veterano mas com pica de 18/
Sou um miúdo inveterado, não questionem nunca o esforço/
Damani, diz o meu nome 3 vezes no espelho/
Eu sou o Papão, papão, papão, meu velho/

Refrão
Tou com o Alvalade aqui (wup)
A matar o fire beat
Sangue, suor e lágrimas, a dar o meu melhor aqui (Yes)
Ritmo e palavras dão o mote à minha vida
Perseverança e foco, o resto a boa rima dita (han)



Verse 2
Não sei se é azar ou é a minha sina/
Esses gajos que atrasam a vida/
Produtores passem as pistas/
Realizadores cadê as fitas?/
Não cumpro timings, esses bradas estão a atrasar as dicas/
Não 'tão a ajudar, eu tou a pagar pra não falarem em dívidas/
Participações, não vão comer mais sozinhos/
Porque se pagaram aos produtores vão pagar cá o maninho/
E se não usarem a minha voz devia cobrar um niquinho/
Mostrar respeito a todo autor não devia ser sacrifício/
Suavé, levei uns anos a ir pro estúdio gravar isto/
Mas fi-lo só num take, é a minha cena, "gavarit"/
É assim que um bom MC tem que tratar um "fire beat"/
É como fazer amor em pleno voo, esse "gah" não existe/
Assim forte, cuspo só lingotes/
Tou muito craque a fumigar, uso só swing fogs/
Han, controlo de Pragas, esses bradas nao deviam tar aqui/
Eu ou eles, agora escolhe o que queres para ti/

Refrão

Verse 3
Tive um som na RAP MAG de França/
Fiz uns cobres na net e brada
Esquece esses teus CDS piratas/
Sempre que pude dei um back aos cambas/
E esses cambas, muitos deles deram back aqui/
Vou continuar a motivá-los a rapparem fixe/
Preach, agora sim, independência ou morte/
Ajudo-te a saber fazer, é insuficiente teu drop/
Nem que tenha que assinar, vou me manter bem forte/
Swahili boyz, alternativos, até a morte/

Refrão
Track Name: Flashforward [Prod. Gringo]
Refrão
Eu vou fazer o que tu quiseres, ma
Então não sei o que é que tu queres mais
Vacilei mas não foi assim
Foi confusão na minha head mas já tou aqui, sim

Aos Anos que 'tamos juntos/
Inúmeras vezes enfrentando o mundo/
E agora que Vacilei tas a olhar de lado/
Sim, achei-me rei mas eu tava errado (tou perdoado?)/
Um Homem erra, não farei mais/
Nem me deu bola e dei bandeira/
Só imaginei, não houve Vias de facto
Não, não vou pagar, nada Havia de facto( entre nós)/
Só houve flirt , não houve mais nada(cantada)/
Odeio repetir-me, isto não é a tabuada/
Tivesse acontecido levaria um chapo/
Ficava um assanhadinho que levou um chapo(Jesus)/
Atira a pedra se nunca erraste/
Mas não é o caso, então despe a zanga, vem cá(Han)/
De flashbacks a flashforward
É a ti que eu quero, então perdoa, minha pequena/

Refrão

Bridge
Uhhh uhhh uhhh uhhh uhhh
Perdoa, não vás embora

Verse 2
Acabamos tando Bem, foram baixos da relação/
Mas crescemos tão alto, quero, dá-me a tua mão/
Vai promete o coração, entrega-me de coração/
Vou ganhar-te, cansei-me de prémios de consolação/
-Repara nestes olhos grandes
-foram feitos só para te olhar(Han)
Tu e eu, fácil, crazy/
Bora fazer inveja, eternos, lets be/

Refrão
Track Name: Capital [Prod. Ell Puto]
verse 1
Murder capital, jovens matam por capital/
Todo o mundo à caça e quando há massa o olfacto dá sinal/
Manos passam fome mas fazem grupo com a ganância
E por isso saem à noite e em nome disso vão-se saciar/
Nada justifica o q eles andam a fazer/não
Não se tiram vidas quando é pra comer/
Mas a culpa é nossa quando o nosso puto foca-se no caminho que não deve e ficamos a ver
Mas eis a questão, esta é mesmo a questão/
Eles não são educados e quando grandes as luzes piscam/
Piscam de emergência, o caos se instala aqui, son/
Roubos e homicídios são escopo da sua missão/
E o estado só intervém agora pra punir/
Já pra educá-los deixou-se dormir/
Mas a culpa é nossa porque o puto tá na fossa e agora é muito fundo pra se redimir/

Refrão
Querem o capital (Yeah)
o capital (Yeah), o capital (e quê)x2
É tudo secundário com o cumbú aqui/
Move tudo e todos, aqui é mm assim/
Mas a culpa é nossa porque já passou da hora
E agora bem atrasados é que queremos correr


Verse 2
Boca sem comida só critica/
Vai-lhe alimentando pouco a pouco e já verás como a barriga politica/
Como faz campanha do que antes criticou/
Aqui uns chamam mudança mas pra mim é hipocrisia (han)/
O poder é agora a droga que dele se adonou/
Viagem sem retorno, por isso não voltou/
Luanda é a nossa escola mas batemos na Professora/
E no fim do ano a escola toda ela chumbou/
Falamos alto quando o assunto é a Capital/
Todos dizem "amo" e o que é amar afinal?/
Saber amar é afinal a chave de tudo isto/
Nunca há meio termo quando o assunto é compromisso, han/
Mas muitos fazem sexo sem beijá-la aqui/
Não façam One-night-stands com Luanda, please/
Amem a vossa banda porque sem ela não há mais nada/
Sem a Capital o que será do País?/

Refrão